Seguidores

sábado, outubro 14, 2006

MARCELA





MARCELA
De: Ysolda Cabral


Ela tinha os olhos azuis da cor do mar,
Em dia de sol de muito calor,
Logo se via que dela,
Resplandecia um verdadeiro amor.

Sua pele alva, da mais pura alma,
Brilhava de felicidade, deixando que o vento,
Brincasse com seus cabelos.

Que de tão louros, pareciam ouro.
Na altura do ombro, levantavam vôo,
Sempre ir e a voltar.
Sob o luar na avenida beira mar.

Foi assim que conheci Marcela,
Esse era o nome dela.
Numa tarde de domingo
Ela caminhava pela calçada,
Puxando, por coleira improvisada,
Sua cachorrinha especial e engraçada.

Os que andavam, conversavam,
Os que comiam, ou bebiam,
Os que brincavam, os que namoravam,
Envolvidos pelo luar; pararam
Só pra vê-la passar.

Não sei por que, resolveu a mim se chegar.
Parou! Olhou e me sorriu.

Daí falei:

- Olá!
Tudo bem?
Como você é linda!

E ela me respondeu:

- Não sou linda não!
Linda é minha cachorrinha Sofia.

Sofia descansava num canto e bem quieta,
Sem me notar.

Olhei para ela!
E tal não foi minha surpresa ao constatar sua beleza.

Cachorra de obediência igual, nunca vi!

Sem raça, mas de pelúcia,
Com coleira de fraldinha!
Que sua dona Marcela,
Que dois anos apenas tinha,
Havia feito para ela.

E assim pela avenida beira mar,
Bem devagarzinho, curtindo o mar e o luar,
- E também para Sofia não cansar -
Lá se foi minha amiguinha...

Seus pais logo atrás
Atentos e orgulhosos a lhe cuidar.

Então constato,
Que no mundo imaginário,
Nada há de faltar,
Para quem sabe sonhar.

2 comentários:

Marilene disse...

Você consegue com sua sensibilidade me comover profundamente.
Meus aplausos!

Beijos,

Marilene

Sergio disse...

MAIS UMA VEZ PARÁBENS

ABRAÇOS