Seguidores

segunda-feira, fevereiro 12, 2007

VIVER NA MATA




VIVER NA MATA


HOMENAGEM AO PEQUENO JOÃO HÉLIO


NÃO DÁ MAIS PARA SENTIR ALEGRIA,
NÃO DÁ MAIS PARA SE TER ESPERANÇA,
NÃO DÁ MAIS PARA SE TER TOLERÂNCIA,
NÃO DÁ MAIS PARA SE VIVER ASSIM!
SÓ MESMO NA IGNORÂNCIA...

IGNORÂNCIA
NO MAIS COMPLETO SIGNIFICADO DA PALAVRA.
E, PARA SE TER DÁDIVA TÃO GRANDE,
SÓ MESMO VIVENDO,
NA MAIS EMBRENHADA E DISTANTE MATA.
ONDE NÃO SE SAIBA NADA
E SE VIVA NUMA CONDIÇÃO SANTA.

SANTA E ABENÇOADA,
POR NÃO SE SABER DE NADA.
QUE NÃO ENCANTA...
MAIS QUE NÃO DESENCANTA...
NEM MUITO MENOS MATA.
QUEM SABE, DESTA FORMA,
NÃO SE TENHAM NOTÍCIAS TÃO MEDONHAS,
TÃO INEXPLICÁVEIS E INSANAS!

ACREDITAR QUE ALGO VAI MUDAR,
É LEDO ENGANO.
O QUE PODERÁ ACONTECER,
É A VIDA ANOITECER,
DE FORMA TÃO ESCURA,
QUE NINGUÉM MAIS PODERÁ VER...

LAMENTAR?
NÃO AJUDARÁ.
VOLTAR,
PARA TUDO NOVAMENTE ACONTECER?
NÃO!
POR FAVOR ME DEIXA LÁ.
NÃO QUERO NUNCA MAIS,
DESTE CÁLICE PROVAR.


***********************************



FATO OCORRIDO NA ÚLTIMA QUARTA-FEIRA NO RIO DE JANEIRO-RJ

QUE ESTARRECEU A TODOS NÓS


"Roubo de carro na zona norte do Rio de Janeiro terminou com a morte bárbara de um menino de 6 anos, arrastado e dilacerado por 14 ruas, do bairro de Oswaldo Cruz. Poças de sangue e pedaços de massa encefálica foram recolhidos em diversos pontos do trajeto de sete quilômetros percorrido pelos ladrões, que levaram João Hélio Fernandes Vieites, preso pelo cinto segurança, do lado de fora do carro."






7 comentários:

Anônimo disse...

É, amiga, o mundo está de cabeça para baixo mesmo! A gente se indigna mas o sentimento de impotência permanece.
Está tudo muito triste; é de quase perder a esperança...
Vivemos uma total ausência ou inversão de valores. Será que um dia melhora? Que as pessoas finalmente vão despertar para a solidariedade, a generosidade, o amor verdadeiro?
De que adianta tanto avanço tecnológico, progresso na ciência, crescimento econômico... se nada tem sido revertido em benefício da vida e da convivência em paz, em harmonia, com respeito e compreensão?!
Resta-nos não permitir que a esperança também se vá; continuemos acreditando, lutando, enfim, vivendo!

Jacqueline Saunders

Anônimo disse...

Oi Ysolda..Viver na Mata!!
Lindo!! obrigada...
Bom dia!!!Bjossss..
Cleide.

Anônimo disse...

Oh Ysolda, nao fique assim. Ha coisas que so entenderemos depois que tivermos ido desse mundo. Pobrezinho do menino e tambem da mae e irma. Crime hediondo esse, so espero que eles paguem, mas a justica no Brasil e meio parada, sei nao.
Nadir

Anônimo disse...

Oh Ysolda, nao fique assim. Ha coisas que so entenderemos depois que tivermos ido desse mundo. Pobrezinho do menino e tambem da mae e irma. Crime hediondo esse, so espero que eles paguem, mas a justica no Brasil e meio parada, sei nao.
Nadir

Anônimo disse...

Lindo minha querida Ysolda...
Sabe ? com todas essas coisas ruins acontecendo ,tenho a sorte de ter uma amizade como a sua ...
Amo vc menina...oxeeeeeeeee...

Adoro esse oxeee...

Lelinha

Sergio disse...

AMIGA
COMPARTILHO COM VOCE ESSA DOR!!
QUE MUNDO É ESSE?
ONDE VAMOS PARAR?
AS VEZES ME SINTO FORA DO MUNDO

BEIJOS

Anônimo disse...

Em que mundo estamos!!! triste...medonho... empobrecido e surdo,. a natureza se rebela, a terra toda em reboliço e o homem na sua insana consciencia nao se apercebe que tudo demonstra sua indignaçao! Tamanhas atrocidades está tomando conta . De onde começa o erro!??? será que alguém teria de coragem de responder!


Inara