Seguidores

domingo, setembro 16, 2007

PARCO IMAGINÁRIO



PARCO IMAGINÁRIO
De: Ysolda Cabral


Você pode achar que lembrar
É viver do passado
Para se lamentar
E encontrar desculpas
Para não lutar...

Talvez você tenha até razão
Em nesta façanha acreditar.
Entretanto, muitas vezes,
As lembranças levam você
A se entender ou a se encontrar.

Reencontrar-se não é fácil,
Mesmo quando o encontro
É ajustado e marcado.
Mesmo assim algo pode falhar...

E quando a falha acontece
Você sofre calado, sozinho,
Violentado, sofrido
E completamente aniquilado.

Tenta juntar os pedaços,
Que não são mais encontrados.
Então você se sente morrer
Num canto qualquer,
Do seu parco imaginário.


2 comentários:

Sergio disse...

Grande verdade amiga!!
Estou nessa fase!rs

atitudes valem mais que palavras disse...

Linda d+++++++

Amiga...nunca serás uma poeta sem poemas...
A poesia está em tua alma,em teu coração.
Assim como corre o sangue em tuas veias
Saem as palavras por teus dedos ligeiros
Ao sabor do dia que amanhece...
Ou da noite que desce...
Quer haja ou não estrelas
Quer esteja o sol a brilhar
Ou as nuvens a entregar a chuva à terra.
Estás envolto em palavras e sentimentos
como envolto estás pelo ar que respiras,
A cada segundo,te trazendo VIDA.

Não sei se é esta a sina dos poetas:
Poeta estando alegre ou triste.
Poeta porque a palavra existe
E precisa sair do coração que clama
Que ama,deseja ou sofre
Ao sabor dos ventos ou da brisa.
Mesmo estando aberta uma ferida,
E os sentimentos trancados no cofre
De uma razão que pulsa , necessariamente,
Lá está a poeta trabalhando a vida.
E sempre ela a fará ; eternamente.
beijos e uma noite cheia de sonhoss bons!!!!!

beijus...