Seguidores

terça-feira, julho 11, 2006

UM PONTO DE EXCLAMAÇÃO





Um Ponto de Exclamação


A tarde está meio fria,
E frio está meu coração
Em ver tanta gente em desencontro,
Fazendo da alegria,
Apenas um ponto de exclamação.

A paciência é virtude das mais sublimes,
A generosidade é uma condição vital,
Para sermos leal àquilo em que acreditamos.
Se você não tiver estas qualidades,
Não tem quase nada de real.

Real é aquilo que por dentro somos,
Ver só com os olhos da alma,
Sentir com a percepção,
E saber que não é preciso tanto,
Para entender as coisas da emoção.

Hoje estou aqui,
Amanhã não sei ...
Só sei que a vida
É muito mais daquilo
Que nunca escolherei.

Um comentário:

Anônimo disse...

Magnifico é o que escolheria para dar sinonimo a esse poema tao vital para a nossa vida . Vida "essa" que escolhemos e não esta. Para muitos. Ha ... como é bom ler e senti-lo para alimentar a alma . O motivo maior e melhor de nossa porçao mágica

Beijos mil

Grande Ysolda

Inára