Seguidores

terça-feira, dezembro 18, 2007

FLOR DE CACTO




FLOR DE CACTO
DE: YSOLDA CABRAL


Hoje não vou chorar
E nem de coisa alguma
Vou reclamar.

Hoje estarei irreconhecível...
Mandarei toda tristeza embora.
Vou é passear
E esquecer completamente,
Tudo que for sofrível
Frio ou quente.

Hoje será um dia diferente.
Não serei nem gente!
Ser gente é muito chato
E de gente chata,
Eu não mais agüento!

Serei qualquer coisa:
Um pássaro?
- Não!
Serei uma flor de cacto!
E, se tocar em mim,
Disparo com o vento.
Neste momento, então;
Serei pássaro!

Que ninguém tente
Entender, argüir,
Pedir, sorrir,
Fugir ou fingir...
Afinal, eu hoje,
Não estou nem aí!

2 comentários:

Sergio disse...

Querida amiga!
É um privilégio poder ler coisas tão lindas!!
E estou contigo:
- Não estou nem aí!!!
abraços calorosos

atitudes valem mais que palavras disse...

MINHA LINDA SO HOJE PUDE DIZER
QUE SUAS POESIAS SAO COMO UM BALSAMO PARA NOSSOS CORACOES, NOSSA ALMA TE AMO MUITO E TO NEM AI TE AMO E PRONTO, SUA MELHOR AMIGA... EUUUUUUUUUUUUUUUUU
FELIZ NATALLLLLLLLLLL