Seguidores

domingo, dezembro 16, 2007

VOU INDO




VOU INDO
DE: YSOLDA CABRAL


O frio invade o ambiente
Envolvendo tudo
Que nem dele pertence.

A atmosfera é pesada,
A respiração fica forçada,
Insistente e lenta.

Se sente...

A esperança se esvaindo,
A fé, se ainda há, indo...
Busca-se, com esforço,
Sua volta,
Mesmo com revolta.

E, sem quase pensamento,
Reza-se uma ladinha triste,
Arrastada e bem remota
Que, não afasta o agouro,
O qual, sem piedade, nos sufoca.

Escutar o vazio...
É meio louco,
Meio bobo,
Meio partido de destino.
Até parece infindo.

E é assim que vou indo...
Para mais um Natal,
Desconfiando que, talvez,
Tudo isto seja imortal.

Portanto, para você:
Um Feliz Natal!!!!

3 comentários:

Anônimo disse...

Minha Irmã querida do coração!
Nossa dor é grande,embora de formas diferentes,mas,tão doida
quanto.Se não acreditarmos em algo maior seremos miseráveis de nós mesmas...e como guerreiras,embora dilaceradas e sangrando a alma,vamos ao último suspiro tentando,que não serão eternas nossas lágrimas,mesmo que nossos olhos insistam em não abrir,nosso corpo teime em não levantar,e nossas fracas pernas se entreguem.Mesmo assim,teremos uma à outra para servir de moleta.
E,que todas as luzes dessa arvore,iluminem nosso coração.
Vamos seguir irmã,há mto ainda por fazer,há mto ainda para caminhar,e tenho certeza,que um dia tbém,para comemorar.
Te amo muito Ysolda,sofro quando te vejo triste assim.
Um beijo no teu coração,
Suzana

Anônimo disse...

Sú,minha amiga-irmã de alma,
Ninguém consegue " me ler" tão bem quanto você. Acho mesmo que somos amigas há longo tempo... E assim, unidas por laços de ternura, vamos caminhar ainda por muitos séculos.
Obrigada por tudo, viu?
Beijos no seu coração
Ysolda Cabral

Sergio disse...

Um super Natal a voce e aos seus!!
E que imortais sejam também tão lindos versos