Seguidores

sábado, fevereiro 09, 2008

SEM DIREÇÃO


Sem Direção
De: Ysolda Cabral



Mais triste e cansada
Do que eu ninguém está.
Amigos lhes digo:o cansaço é tanto
Que o desencanto toma conta de mim
Por todos os cantos...

Faz-me não querer em nada pensar...
Pois o contrário, seria um senão
Em outro lugar perdido,
Fatalmente igual e esquecido...
Como um trapo qualquer a vagar,
Sem luar e sem direção...

Como hoje,
Está triste meu coração!
Preso dentro de mim,
Sem me prestar a menor atenção...
Não me contentando com isso,
Reclamo!
E, ele, me diz NÃO.


Nenhum comentário: