Seguidores

sexta-feira, dezembro 11, 2009

BAILANDO NO INFINITO



BAILANDO NO INFINITO
De: Ysolda Cabral


Bandeiras brancas
Balançam no azul do Céu
Livres e soltas
De uma sexta-feira qualquer...

Fixo o olhar
São as janelas de vidro do edifício
Que banhadas pelos raios de Sol
Levam-me até o infinito...

Bailo sem pressa
O ritmo quem dita
São as brancas nuvens
Que pairam no ar... Tão lindas!

Relaxo, corrijo o espírito
E digo-lhe: aquieta-te!
Ainda estamos aqui.


Publicado no Recanto das Letras em 11/12/2009
Código do texto: T1972265

Nenhum comentário: