Seguidores

terça-feira, dezembro 22, 2009

O CACHO DE ACÁCIA


O CACHO DE ACÁCIA
De: Ysolda Cabral



Pende o cacho de acácia,
Na manhã confusa e solitária.

Tão lindo e desamparado!
Temo que seja espatifado.

Penso em colhê-lo.
Sua altura inacessível,
Me manda esquecer,
Deixá-lo...

Colo desamparado,
Jarro e mãos vazias,
Sonho acabado.

Publicado no Recanto das Letras em 21/12/2009
Código do texto: T1989017

Nenhum comentário: