Seguidores

terça-feira, dezembro 01, 2009

NÃO CONTO




NÃO CONTO
De: Ysolda Cabral


Sem direção
Sem atenção
Sem consideração
A vida me leva na contramão

Com insistência
Com prepotência
Com insolência
A vida não é brincadeira

Preste atenção
A vida me esquece
Mas eu não me esqueço dela não

Vou seguir sempre o caminho
Escolhido pelo meu destino
Nas curvas e nos precipícios
Paro um pouquinho, finco o pé
Deixo minha marca e sigo com fé

Não me entrego ao desencanto
A desilusão me dá ânimo
Sempre mato o desengano
E os sonhos eu não conto.


Publicado no Recanto das Letras em 01/12/2009
Código do texto: T1954360

Nenhum comentário: