Seguidores

segunda-feira, julho 14, 2008

ETERNIDADE DE UM SEGUNDO




ETERNIDADE DE UM SEGUNDO
De: Ysolda Cabral




Hoje estou leve como uma pluma
Triste por estar assim e de nada servir
Pois do contrário voaria para qualquer lugar
Bem longe daqui...


Mas só na sua direção queria ir
Meu vôo seria bem alto para logo chegar
E ao aterrissar num pouso perfeito
Você sentiria a saudade que trago no peito...
E aninhada em seus braços
Esperaria com calma
Você ter certeza
De minha chegada...


E, quando isso ocorresse
Não haveria mais pressa pra nada
Sentaríamos nalgum lugar
Para simplesmente conversar...


Depois caminharíamos de mãos dadas
Na eternidade de nós dois
Num tempo de apenas um segundo
Sem nos importar o depois...


Um comentário:

rascunhomusical disse...

...tudo de bom, não é, Ysolda? sentir-se leve, voar, encontrar o amor sonhado e caminhar de mãos dadas sem se importar com o resto. Só voce né!!!!! rsrs bjão