Seguidores

sábado, fevereiro 07, 2009

CULPA DE SÃO BENEDITO


CULPA DE SÃO BENEDITO

De: Ysolda Cabral



A propósito de um convite para compor um dueto que recebi de um escritor do Recanto das Letras, Edson dos Santos, um comentário feito por outro escritor me fez refletir sobre os relacionamentos que terminam de maneira conflituosa.

O tema do dueto, o qual versava sobre um casal nitidamente apaixonado um pelo outro e que se separa com certa tranqüilidade, chamou a atenção do escritor que observou ser uma pena que na vida real isso não acontecesse efetivamente. Pelo menos na maioria dos casos.
Neste ponto me lembrei do folclórico "Jambre" filho da linda Rio Formoso, cidade localizada a aproximadamente 140 km do Recife, aonde costumávamos ir jantar no “Restaurante do Baiano”, ouvir "Jambre" cantar, beber e chorar a perda da mulher amada, a qual tinha fugido com um artista de circo.
O que mais chamava nossa atenção era o fato dele se referir a mulher com carinho e sem nenhuma revolta. Colocava toda culpa em São Benedito, padroeiro da cidade de Ipojuca, seu padrinho.

Um dia lhe perguntamos qual era afinal a culpa do Santo. Ele ficou bravo, mas respondeu:

- Aquele negro filho da mãe, não podia ter feito isso comigo não!

À medida que falava dava banana, chovia saliva, limpava a boca na manga da camisa, tomava um golinho de cachaça e continuava...

– Como é que um padrinho deixa uma coisa dessas acontecer ao afilhado?! Saí daqui com a minha Maria no dia da festa dele no primeiro caminhão de cana que passou na estrada, todo contente para lhe render homenagem e o que é que ele fez? O que ele fez?!!!

E ele mesmo respondia...

- Deixou um circo ser armado na praça, bem no meinho da festa!!!! Aí, Maria doidinha por circo, não sossegou. E, ao invés de ficar comigo na festa, inventou de ir para o circo. Eu posso com uma coisa dessas?!

- Culpa dele!!
Ô santo cabra safado!!!
Nunca mais vou ao Recife, só para não passar na porta daquele filho da égua!!

- Ô Baiano, bota mais uma aqui!

**********
Tadinho de São Benedito, tão lindo, tão generoso e ainda levando dessas! É mole!!!

(Rsrs)
**********

Publicada também no Recanto das Letras

2 comentários:

ysoldacabral disse...

Comentários deixados no Recanto das Letras

08/02/2009 22h05 - Edson dos Santos
EU SEMPRE TE APLAUDO DE PÉ E TE AGRADEÇO PELA AMIZADE E RESPEITO QUE TEMOS UM PELO O OUTRO...BJS.

08/02/2009 20h09 - Jeronimo Madureira
Ainda bem que o Benedito é santo e perdoa! Parabéns! Bj!

08/02/2009 16h16 - inara
E um bom motivo para tomar uma...

08/02/2009 15h46 - Jacó Filho
Quando arrumamos um bode expiatório, o peso fica mais suprotável... Ótima crônica... Adorei... Parabés! E que Deus nos abençoe... Sempre...

08/02/2009 13h31 - Lívia
É tão mais simples arranjar um culpado, quando temos no coração um amado e pra não colocar a estima de lado, a gente defende aquele que a gente pensa que nos amou... Coração puro e sem maldade o do amante largado pela maria que tão louca e arredia, nem sequer pestanejou; correu para o encontro de outro e pouco se lixou para o coitado que só mico pagou. Mesmo chupando dedo, por ela ainda o seu amor, velou.. Belo conto. Mas o que mais me facina, é o seu jeito de contar... Parabéns Ysolda!!

08/02/2009 07h20 - Mario Roberto Guimarães
A história tem dois aspectos interessantes, Ysolda. O primeiro é que a maioria dos seres humanos, quando algo sai errado, procura um culpado. O segundo é que, já que a mulher fugiu com um artista de circo, a culpa é de quem deixou o circo ser armado, ou seja, o coitado do santo. Parabéns pela excelente crônica, beijos, Mario.

08/02/2009 03h45 - Cristina Cisneiros
Ler me fez voltar o tempo pelo menos em mais de 25 anos que saudade enorme ah em tempo.. O jantar era muito bom e ainda não faltava a minha banana ...Lira a tua forma nunca mais aquele la de cima acerta fazer. Te amo Cris

08/02/2009 03h14 - Arileide Cabral
Tadinho de São Benedito!!! O que cachaça não faz, né menina? kkkk... Muito boa tua crônica, aliás como tudo que escreves. Escreves muitoooo!!!

07/02/2009 22h37 - Xilef
É não tem jeito não... depois dessa desgraceira todo, o jeito é beber cair e levantar... belíssima crônica poetisa... parabéns pela bela inspiração. Grande abraço.

07/02/2009 22h36 - Lu Genovez
Certíssimo ele, a Maria uma moça tão séria, só obedeceu o que estava escrito. Ô santo safado!! rs. Genial, como sempre, minha bela. Beijãoooo.

ysoldacabral disse...

Comentários no RL

10/02/2009 00h56 - José Salvador
Muito louca sua crônica, parece cena de filme...o Jambre tem razão, São Benedito pisou na bola e feio....rs..rs..rs... beijos...

09/02/2009 23h53 - Tristão de Alegrette
Grande Ysolda! Tem gente que não teme colocar a culpa nos santos. Outros(as) de contar isso por aí. Valeu mesmo!

09/02/2009 14h29 - Léia Batista
De repente, o que era para ser triste ficou danado de engraçado. Se todas as amarguras e decepções fossem despejadas sobre os santos, não haveria tanta gente se odiando no mundo. Deliciosa crônica! Obrigada pela visita! Beijos!

09/02/2009 12h21 - HLuna
Taí, concordo com o Jambre a culpa só pode mesmo ter sido do Santo. rss.. Abrçs.