Seguidores

segunda-feira, novembro 02, 2009

CONDENAÇÃO




CONDENAÇÃO
De: Ysolda Cabral


O cântico é solitário
Involuntário é o pensamento
O passado é relembrado
Na tentativa vã
De se exterminar o sentimento

O presente angustia
A espera maltrata e tripudia
O eco não responde
Fica valendo a ironia

E no tic tac do relógio
Como num filme de suspense
O que existe entre o lá e o cá
Nos tortura e ameaça

E assim o tempo passa
Levando com ele nossos sonhos
Nos condenando ao tormento
De viver sem um alento.

**********

Publicado no Recanto das Letras em 02/11/2009
Código do texto: T1901006

Nenhum comentário: