Seguidores

quarta-feira, abril 16, 2008

ENCANTADO LABIRINTO




ENCANTADO LABIRINTO
De: Ysolda Cabral


De qualquer maneira
Vou registrando meus momentos
Os bons e os ruins
Tentando encontrar
Uma definição entre eles...

Assim vou vivendo minha vida
Que, com certeza,
Não é uma vida mais ou menos.

Vida cheia de altos e baixos
Pequenas e insignificantes realizações
Grandes decepções
Enormes tristezas e pouca alegria
Muito sofrimento e nostalgia
Contudo, muita fé na agonia.

A lembrança
Já um tanto cansada
De sonhar coisas impossíveis
Ah, ingrata!
Recorre sem pudor ao Redentor
Com todo amor e fervor.

A resposta vem
O difícil é entender e perceber
O que ela quer dizer
E, quando percebemos
À hora já passou
E outra agonia se instalou...

Parece até brincadeira de criança
Tipo: esconde-esconde
Pega-pega
Bem-me-quer
Mal-me-quer...

Às vezes fico a pensar
Se existe algum lugar
Pra gente ser feliz de verdade
Será que a felicidade depende da sorte?

Quando chego neste ponto
Paro de tentar encontrar a porta de saída
Deste lindo e encantado labirinto
Que é a vida.

4 comentários:

Luciana disse...

Ysolda..adorei o seu blog...
Vou me deliciar lendo-o.

É amiga...estava justamente pensando em como a vida brinca com a gente.
Ás vezes medrosa não damos um passo a frente...temos medo de tentar descobrir e errar...
ficamos inerte...parados...
Vem a vida e nos dá uma grande rasteira...nos obrigando a levantar e a caminhar...

Isso nos faz muitas vezes acordar..rsrsrs....bjus Migaaaaaaaa!...Te adoro...Lu

Anônimo disse...

LINDA AMIGA YSOLDA....
CADA VEZ QUE VENHO AQUI SAIU MAIS ENCANTADA COM SUAS BELISSIMAS POESIAS, GOSTARIA MUITO DE SABER QUANDO SAIRA O SEU TAO ESPERADO LIVRO, AVISE MESMO TA! EU SEI QUE SE ESGOTARA NO MESMO DIA E JAMAIS FICAREI SEM OS SEUS DIAMANTES...
BJUS NA SUA LINDA ALMA....

Anônimo disse...

É dificil definir felicidade. Realmente, penso como voce: que aqui nao existe .Plena como dever ser. Ilusoria, passageira, momentania sim. Agora , no fetiço da vida e do passar das horas, e no encanto que ela por si só nos traz, refaz e nos faz sentir , que,
ser feliz, basta viver. ! A vida por se só é um encanto .Mesmo com os desancantos....

Inara

Anônimo disse...

UM AMOR ETERNO

O infinito me olhou a sorrir
Sarcástico, perguntou-me:
O que queres?
E continuou:
Ainda há tempo
Lembre-se o seu tempo urge

Amor se dá
Não se pede
Amor se cultiva
Não se mata
Não se deve chorar por amor
O que fazes?
O que queres?

Aí gritei para a eternidade
O que fazer?
Se nos fizestes pobres mortais
Medíocres, confusos
Por que não nos deste a verdade?
A consciência perfeita?

E continuei:
O que eu quero?
Ah! minha alma sabe

Ela anseia ter de volta
O amor que o mundo lhe tirou
Deseja sorver essa energia
E um dia quando se for
Com ele seguir pelo espaço
E mergulhar no teu infinito

Por que não me dás clareza?
A tranqüilidade e o caminho
Para não perder o meu amor?