Seguidores

quinta-feira, setembro 04, 2008

MUITO A CAMINHAR


MUITO A CAMINHAR
De: Ysolda Cabral

O frio não é de inverno
E nem da alma
É do ar condicionado
Por que está um calor danado

O chocolate quente
Não é de Gramado e nem de Gravatá
Foi feito por mim
E está uma droga de ruim

A música é boa
Mas já escutei tanto
Que perdeu o encanto
E não mais, junto com ela, canto

Os dedos doem de tanto teclar
Os pulsos já começam a reclamar
E eu aqui a espera do sono chegar

Estou elétrica
Preciso desacelerar
Culpa do Mar
Que sempre me deixa assim

A manhã, se acordar,
Vou novamente lá
Andar, nadar e sonhar
Que o “Tum... Tum” vai melhorar
Afinal, tenho muito ainda a caminhar...



Nenhum comentário: