Seguidores

sábado, janeiro 17, 2009

SEM TÍTULO


SEM TÍTULO
De: Ysolda Cabral


Desencanto...
Desilusão...
Decepção...
Indignação...

- Tem mais sinônimo?
- Lembra não?!

- Hoje não era dia disso não!!!!

O Y virou I
O amor virou admiração
Assim, do nada e sem razão?!

Perdeu a noção...
Desfez-se a ilusão?!

Um carinho...
Uma flor...
Uma lembrança....
Uma declaração de amor...

Hoje queria apenas um pouco de atenção.

- Agora, mais não!!

Um comentário:

Livinha disse...

Mudanças...
eis o teu título não incluso no poema,
mas que extrair de você...
Nada do que foi será
de novo do jeito que já foi um dia...
Tudo na vida se principia
como transformações...
A gente se descepciona,
se desilude, na busca de preenchimento de nossa alma
tudo pq nos sentimos hora vazios
descobertos, sem teto
buscando proteção....
mas esquecemos então,
que não cai uma folha da arvore sem que seja chegada a hora,
que nada acontece no tempo
que queremos, que desejamos
e eis nossa rebeldia...
Faz parte, quando ainda
sentimos carência, querendo colo
pra poder chorar...
e se não chega, sai pra lá, não quero mais...
Menina levada, vc não quer nada?
menina levada, pois tome palmada...

Ps: Tbém sinto saudade de você.
Aliás, a saudade mora dentro de mim... danada, apenas de mim extrai e não paga o aluguel...
Ah, fui na sua gaveta de memórias e lá deixei um recadinho... perdão pelo abuso, mas estava destrancada e aproveitei... mas esteja certa que lá eu nada mexi e nem abelhudei viu?
Bjsss

Ysolda, vc é simplesmente um espetáculo de pessoa e eu amoooo
muito!