Seguidores

sexta-feira, outubro 24, 2008

NÃO MORRO MAIS



NÃO MORRO MAIS
De: Ysolda Cabral

A situação é a seguinte:
Estou no limiar...

Não sei se do sonho,
Ou se da realidade,
Ou se da total insanidade...

Agoniada e arredia.
Irritada e cheia de rebeldia.
Sem causa e sem ideologia...
E, sem guia, Ave Maria!

A boa idéia,
É me deixar quieta.
Preciso me refazer
Da besteira de ser...

Eu, que sou uma coisa tonta
E que se tiver de dar uma volta,
Vou morrer muito nova

- O que será de mim?

Chegar do outro lado da vida,
Rindo parecendo “Mané”,
Sem cara de defunto
E sem preparo para ré...

Ser julgada num segundo,
Sem direito a prova ou defesa
Serei condenada com certeza
A uma morta-viva indefesa.

Diante "dum" improviso desses,
Decidi: NÃO MORRO MAIS!
Querendo, pode anunciar
E em todos os Jornais.





Nenhum comentário: