Seguidores

sexta-feira, outubro 03, 2008

VIOLÃO PEDE DIVÓRCIO




VIOLÃO PEDE DIVORCIO
De: Ysolda Cabral



Ah! Nunca me senti assim.
É muito ruim!
Estou com uma dor tão grande,
Maior não poderia ser.
Então, lá de dentro de mim,
Alguém diz: cante!


Tudo bem.
Vou cantar a plenos pulmões.
Chorando, pego meu velho violão.
E ele como está desafinado,
Ficamos perfeitamente combinados.

O acorde vai para um lado,
Minha voz para o outro,
O choro faz a percussão,
A lágrima dita à canção.
Fico com o coração aliviado...


Ainda bem que não somos escutados...
Caso contrário, seríamos definitivamente calados.
Por que o som que fazemos
É um verdadeiro lamento de dor.
Que horror!

Paro e começo a escrever.
Fico até mais aliviada.
E o meu violão a minha esquerda a me olhar,
Como quem indignado me dissesse:
Que mania você tem de querer
Me massacrar quando triste está!

Ainda bem que parou,
Pois estávamos tão desencontrados,
Que desejei de você estar divorciado.
Você não acha que seria o mais acertado?

Parei, o encarei com coragem
E lhe disse claro e em bom som:
Nem pensar!
Como poderia eu viver
Sem você para “acordar”?

4 comentários:

Livinha disse...

Divócio?
Não. Companheiro de velha caminhada
está ao seu lado sempre, sempre
que muitas vezes inspirou a tua mente, arejando, enriquecento
fazendo-te contente.
Esse que se cala, qdo te percebes
puco afim de confabular
embora enrgizando no ar,
corrente atrativa, a te chamar,
vem, vem minha amiga
em mim tocar....

Agora toca uma canção pra mim
toca Ysoldinha....
Eu iria amar!

Livinha

Mírian Warttusch disse...

Deliciosa tua página, Ysolda.

Teu dueto com o violão convenceu!

Adorei.

Anônimo disse...

Violao esperto esse hein!
Sem dar uma nota só , tirou de letra a cançao que ainda espera por ele para se "tocar"

Inara

Anônimo disse...

Violao esperto esse hein!
Sem dar uma nota só , tirou de letra a cançao que ainda espera por ele para se "tocar"

Inara