Seguidores

quarta-feira, maio 20, 2009

AMOR DESMEDIDO


AMOR DESMEDIDO
De: Ysolda Cabral


Nunca te deixei,
Inconscientemente.

Nunca entendi teu amor - que sei meu -
Sumariamente.

Carinho e contentamento,
Te dou em versos, sem rimas.
Efetivamente!

Doces palavras de afeição,
Trazem felicidade, certamente!

Ser racional ou irracional;
Destemida ou comedida;
Impulsiva ou feminina...

No mundo dos sentidos,
SOU AMOR.

Amor desmedido,
Sim senhor!
**********
Publicada tb no Recanto das Letras

Um comentário:

Bruna disse...

Minha linda, me faltam palavras para explicar você...
Leios seus poemas e sinceramente, me perco na imensidão de tanta beleza!
Fiquei super feliz, por receber tamanho carinho de você, usando essa tela que te enviei, somado ao encanto de sua poesia. Lisongeada estou e emocionada tambem...
Obrigada e que a grande Luz de Nosso Pai, te abençoe e a esse dom que Ele te deu!
Sou sua fã de carteirinha!
Beijo na alma, minha flor!
Bruna