Seguidores

domingo, junho 14, 2009

AUSENTE POR UM TEMPO - E JÁ DE VOLTA :)




QUE COISA!
De: Ysolda Cabral


O vento agita as folhas do jardim
O sol é forte e o dia parece não ter fim
A claridade é tanta que encandeia
E eu fico a pensar no que me rodeia

Tudo parece igual
E estranho ao mesmo tempo
Fixo o olhar da mente para fotografar
O significado do que estou vendo
E me apavoro sem me conformar
Afinal hoje não quero ser gente

Quero ser flor...
Mas ela também sente dor
Quando sem piedade
É arrancada do seu habitat

Então serei pássaro
E sairei por aí sem destino certo
Voando pelo prazer de voar
Mas posso cair e me machucar

Acho que vou ser peixe no mar
Mas também não vai prestar
Sempre tem um maior
E com certeza me destruirá

Ah, que coisa medonha
Não tem mesmo jeito
Só consigo ser Ysolda


**********

PS. Se adoro escrever como posso parar?

Um comentário:

rascunhomusical disse...

...justamente quando passo por aqui!!!! rsrs