Seguidores

domingo, junho 28, 2009

ÚLTIMO ATO


ÚLTIMO ATO
De: Ysolda Cabral


Começa a Peça.
Uma estátua no meio do palco.
A sua frente, uma platéia silenciosa,
Curiosa e inquieta.

O enredo tem suspense e tem mistério.
Bem escrito e bem elaborado,
Tem finalidade de sem requinte,
Expor a síntese do pensamento,
Que há no interior de cada um.

Não para análise, mas para alerta.
Informação, esclarecimento,
Com argumentação e demonstração,
De uma realidade pura que é breve.

Casa admirada,
Incrédula, surpresa,
Tensa, pasma e ansiosa...
Presta atenção!

E no último Ato,
É provado, sem contemplação,
Que o amor, cantado pelos poetas,
De forma desesperada e bela,
É a mais pura ilusão.

**********

Publicado no Recanto das Letras em 28/06/2009
Código do texto: T1672278

Nenhum comentário: