Seguidores

quinta-feira, junho 18, 2009

NUMA ESTRELA DO CÉU



DILÇA CABRAL
De: Ysolda Cabral ( sua filha)


Quando a noite chega
E as estrelas brilham no céu,
Fico tentando descobrir,
Qual estrela lhe guarda.

Todas me parecem belas,
Aconchegantes, amorosas,
Protetoras e conselheiras.

Em qual delas você está?

De repente as lágrimas,
Banham o meu rosto,
E do céu vem à chuva,

Lágrimas suas...

Você adorava a chuva, lembra?

Essa saudade, essa falta,
Essa ausência inexplicável de você,
É tão grande que,
Neste momento,
Queria ir até você.


**********

Um comentário:

Anônimo disse...

Uma saudade implacável , atordoante
que desnortea , entontece e entristece.... melhor nao pensar muito! Presença marcante presente
sempre!!!! È só sentir sua personali
dade forte dando as ordens para tudo para matar um pouco a saudade e nao perder o tino nem o rumo. Assim devemos fazer, confiar no Infinito e seguirmos em frete. A aceitaçao ajuda a viver.
Inara