Seguidores

quinta-feira, outubro 22, 2009

COMPRO UMA MOTO E UMA REDE?


COMPRO UMA MOTO E UMA REDE?

De: Ysolda Cabral



Andava meio dispersa, triste, inquieta, desencantada, sem ânimo pra nada. Minha amiga e colega de trabalho, a Tê Lima, dizia: “seu caso é grave e é melhor se cuidar.” Então pensei: será que “pirei” de vez e preciso de psiquiatra ou é só cansaço? Então me lembrei de pessoas que, resolvem procurar ajuda de psiquiatra e terminam doidas mesmo e/ou dependentes de remédios. Outras que enlouquecem os psicólogos. E, ainda, as que recorrem a padres, pastores, curandeiros, macumbeiros, cartomantes; enfim...


Como nenhuma dessas possibilidades me atrai, resolvi não me preocupar com nada, não fazer nada e me deixar em “câmara lenta”.


Fiquei tão lenta, tão lenta, que parecia mais a lesminha “Lúcia Já Vou Indo.”


Quando ia caminhar, caminhava quase parando. Quando ia nadar, nadava tão devagar que ora o mar me levava, ora o mar me jogava na areia como se estivesse a me punir por tanta indiferença, ou querendo me acordar. Ora ia pra faculdade, ora não ia. E foi aí que o “bicho” pegou pra valer...


Chegou à época de provas e eu me esborrachei direitinho. Nunca havia tirado notas tão baixas! Decidi deixar o curso. Para tanto, precisava imprimir o boleto de pagamento da taxa para o respectivo trancamento da matrícula. Na primeira tentativa, o site estava fora do ar. Tentei novamente mais tarde e o computador deu problema. Deixei pra mais tarde ainda e quando fui finalmente imprimir o dito cujo, a tinta da impressora acabou. Resolvi permanecer na faculdade. Imprimir o boleto estava muito complicado...


Tomei um banho frio, me arrumei, “ taquei” até um batom vermelhão, bem bonito e fui pra aula. - E, tinha outro jeito?!


Quando cheguei lá fui direto pra sala e me sentei na mesma cadeira de todo dia, aonde a Iracema – a Melzinha do Décinho - não me dá sossego nem para ler as cartinhas que seu esposo regularmente me envia por ela. Cartas com mensagens maravilhosas. Ele escreve super bem! Inclusive, estou tentando convencê-lo a criar uma conta no Recanto das Letras. Portanto, guarde esse nome “DÉCIO FERREIRA”.


Voltando à minha condição de “Lúcia Já Vou indo”; lá estou eu sentada aguardando o professor – não sabia nem de que matéria – quando Laura chegou até mim e falou: ô Ysolda que bobeira é essa de querer deixar o curso e tal? Que desânimo é esse?!!!


– Laura, (18 anos), é uma colega linda e muito inteligente (motoqueira de primeira) que me quer muito bem - e eu a ela. Olhei para ela e lhe respondi me sentindo a última das criaturas:


- As provas acabaram comigo, só tirei nota baixa!


Que vergonha, viu!!!


Ela então, incrédula com o que acabara de ouvir, falou: não entendo essa sua postura! Você está estudando num momento privilegiado de sua vida; tem tudo definido; relativamente estabilizado, livro publicado e vendendo; pode muito bem se dá ao luxo de estudar por que quer e está reclamando de notas baixas!!

Veja eu, veja! Estudo noite e dia as matérias da faculdade e também pra concurso. Você há de convir que preciso ter um trabalho legal, ter minha casa, um filho ou filha – com marido ou não – e tudo depende dos meus estudos! Não posso tirar notas baixas e nem posso perder tempo. Viu a diferença, sentiu o peso, a responsabilidade?!


E continuou; eu se fosse você estaria tranqüila e calma. Comprava uma rede, colocava no meu quarto pra estudar me balançando; comprava também uma moto, para vir pra faculdade sem me estressar com engarrafamento e pronto.


- E acrescentou: ô menina, deixa de besteira!!!


E, foi embora balançando a cabeça e me deixando com uma dúvida cruel:


Será que devo comprar mesmo uma moto e uma rede...?


**********


Publicado no Recanto das Letras em 22/10/2009

Código do texto: T1881230


Um comentário:

Anônimo disse...

Ainnnnnnnnnnnnnnnnn,amei de coure eita crônica boa danada. Mas pelo amor de Deus tire essa ideia de moto da cabeça viu,a rede vc pode até comprar rsrsr.priminha nada nessa vida é fácio,muitas vezes pensamos q nossos problemas são maiores q os dos outros,e ñ são,os nossos são tão pequenos aponto de nos cegar completamente.Veja tem dia q também fico assim e se eu tirar uma nota baixa fico mal tenho raiva até quem fala comigo,mas no mesmo instante me policio e vejo q o erro está apenas em mim...

poriso:Ñ tenha medo de voar bem alto,nunca desista de nada muito menos dos seus sonhos,porq eu acredito em vc sempreeeeeee...

TE AMO PRIMINHA MINHA.ELI