Seguidores

quinta-feira, maio 22, 2008

SOU SOL





SOU SOL
De: Ysolda Cabral

Já fui dia
Já fui noite
Já fui tempo
Já fui até o vento...

Nunca igual
É fato consumado
É real
Não tem jeito...

Fui flor
Fui chuva
Sou de Lua

Hoje sou Sol
Sol que ilumina
Aquece sem queimar
Enxuga lágrimas e lamentos
Mostra caminho perdido na poeira
Que eu mesma não vejo...

- Almejo
Almejar não é proibido
Nem tem que ser cumprido
Pois não é palavra dada
de rei ou de rainha
Também não estou falando
De histórias de Carochinha...

E não sendo uma quimera
Quem me dera nunca decepcionar
E nem parar de iluminar
Qualquer destino
Mesmo que seja de um menino velho
Ou de um velho menino ...

Dou realce
Às cores, aos mares
Alívio às dores
Torno tudo mais bonito
Mesmo sendo sozinho...

E como sou Sol
Com alma de poeta
Que mesmo amando
E amada sendo
Vive sofrendo pra valer
E nada ninguém pode fazer

Vou lhe dizer:

Sou e estou Sol
Só por um segundo
Amanhã serei
Um triste moribundo
O qual ficará para sempre mudo...

OU NÃO?!


2 comentários:

Anônimo disse...

Quando eu crescer quero ser igual a tu. :)

Aril


PS. Obrigada pela força no Orkut.
Estou aprendendo.

Anônimo disse...

O qual ficará para sempre mudo...

OU NÃO?................ não!! jamais ficarias muda, pois tua vida e vestida de luz, amor e encanto unico, ficarias em silencio profundo, mais a tua alma gritaria , estando diante de ti, veria teu discurso em tua iris, beijos minha doce poetisa, belissima poesia, meu sol!!!!!!

Kleber