Seguidores

quarta-feira, março 25, 2009

QUERO RECEBER UMA CARTA


QUERO RECEBER UMA CARTA
De: Ysolda Cabral



Perambulando pelo Recanto para desopilar um pouco dos dissabores que a vida cisma de nos presentear quase que diariamente, parei na página do Tristão - não o Tristan de Isolde – mas o nosso de Alegrette, e, me deparei com um dos seus textos, por sinal muito bem escrito, o qual contava a dúvida de alguém em como começar a escrever uma carta.

Comecei a lembrar do passado... Não de um passado tão distante assim, mas um passado que ansiávamos pela chegada do carteiro trazendo a carta do amigo, da amiga... E se fosse do namorado a emoção era indescritível.

Nada superava uma carta do namorado... Normalmente chegava trazendo até o cheiro dele – colônia pós-barba e o cigarro Hollywood que fumava.

A sensação era extremamente boa e nos deixava felizes por dias e dias. Nas noites insones, tão corriqueiras na adolescência, não precisávamos contar carneirinho e nem ler o “Profeta”, bastava saber a carta debaixo do travesseiro para termos lindos sonhos independente de serem dormindo ou não.

Quando o namoro terminava a primeira providência era queimar todas elas. No fogo colocávamos o suposto insubstituível amor, a saudade e a frustração. O fogaréu era grande, mas funcionava que era uma beleza!

Hoje o Correio só nos trás cobranças, folders idiotas entre outros de total irrelevância. No correio eletrônico, só e-mails e na grande maioria, vírus e propagandas mais idiotas ainda.

Que saudade de receber uma carta!

Resolvi parar de escrever e de me lembrar do passado e fui fazer um pequeno lanche.Por onde passava, ao encontrar pessoas conhecidas perguntei se não queriam me escrever uma carta. Riram e me olharam como se finalmente eu estivesse endoidado de vez.

- Que coisa!

Só queria receber uma carta...

**********

Publicada tb no Recanto das Letras

E, para saber como adquirir o livro" O Andar do Tempo" do competente escritor Airton Lócio, veja matéria abaixo publicada em 23/03/09.

2 comentários:

ysoldacabral disse...

Título: QUERO RECEBER UMA CARTA
Autor: Ysolda Cabral


Comentários RL

28/03/2009 01h38 - Lu Genovez
Tá, depois me dá o teu endereço que eu te mando uma carta, lindeza! Isto é, se eu ainda souber escrever alguma coisa com uma caneta!!rs Sim, pq carta que é carta tem que ser manuscrita. E isso é sério!! Podes mandar pro meu e-mail ou por depo no orkut!!rs Beijãooooooo te amooo!!! (mas quero resposta, que tb ando louca pra receber uma carta!!rs)

27/03/2009 15h05 - Sônia Maria Cidreira de Farias
Corrigindo..."até que seria bom"!bjsss

27/03/2009 11h16 - Sônia Maria Cidreira de Farias
Perfeita a sua crônica,só esqueceu de citar as correspondências endereçadas aos que já se foram deste plano.Se houvesse um meio de enviá-las daqui pra lá...rs,até que era bom.bjss

27/03/2009 10h58 - inara cabral
É verdade!!! Os correios tinham mais "utilidade"!!! E o natal entao.... Receber lindos cartoes com letras variadas da nossa historia ,era muito bom!!!! Cobro isso até hoje! Só que gosto de receber emails também ! As vezes, serve como um bom conselheiro e nos faz lembrar coisas, que muitas vezes esquecemos para que viemos !!!

27/03/2009 09h52 - Sofy Sol
Nosso amigo me indicou seu texto e adorei ler. Muitíssimo lindo, encantador até mesmo para quem, como eu, nunca recebeu uma carta de amor ou amizade... Meus parabéns!!!! Ah! Você quer que eu lhe mande uma carta?

26/03/2009 18h51 - Yara Corrêa Picardo
Amiga que gostosura de lembrança, sabe que eu tinha um namorado que era do interior e escrevia cartas maravilhosa com 4/5 paginas,que tempo bom. Adorei o seu intento de passear na 25 rss. Um beij<> e um carinho. Yara

26/03/2009 17h15 - anabailune
Cara Ysolda: (Isso é uma carta). Queria escrever uma carta para você, mas pensei, sobre o que? Então me veio a cabeça: sobre cartas.Também me lembro da primeira carta que recebi, de meu atual marido (guardei-a).As letras meio-rabiscadas num pedaço de papel amarelado, cheio de frases românticas, tolas e maravilhosas. Mas a carta mais importante que já recebi - em mãos - foi de minha mãe. Ela a escreveu durante a noite,em folhas de caderno, e pôs na carta coisas que, eu sei, ela jamais me diria pessoalmente. Guardei-a também.É uma carta que diz coisas muito simples, não tem nada de rebuscado e até contém alguns erros de grafia e gramática, mas foi um acarta encomendada a ela pelo meu Anjo da Guarda, porque eu a recebi em um dos momentos mais difíceis de minha vida. A carta de minha mãe ajudou-me a repensar a vida e também meus conceitos. Ainda a leio, embora quase a saiba de cor. Mas, carta ou e-mail, o que importa é a mensagem. Atenciosamente, Ana Bailune

26/03/2009 13h15 - Tristão de Alegrette
Ysolda, obrigado pela referência ao meu nome. Sobre o texto, realmente sensacional e oportuno. Com cheiro de cigarro Hollywood (essa foi boa, risos)dá para perceber que a senhora deve ter recebias muitas cartas. É amiga, se foi o tempo do "Escrevo estas mal traçadas linhas meu amor, porque veio a saudade visitar meu coração". Valeu mesmo, parabéns.

26/03/2009 13h00 - Léia Batista
Quem diria que elas iriam ficar esquecidas, desaprendidas.E os papéis decorados então...Que saudade! Belo texto! Beijo!

26/03/2009 12h41 - A FLOR ENIGMATICA
Ah!que gracinha...rsrs se quizer eu te escrevo uma carta..pois ainda escrevo cartas ,para umas primas da França, foram morar lá e por mais que mande passo a passo de como instalar os programas de e-mail ,não adianta elas me escrevem cartas..mandam-me postais etc..e tal..então estou em contato com o antigo e novo procedimento.. Boa crônica//Bjuss/FLOR*

26/03/2009 11h25 - Jeronimo Madureira
Depois que inventaram o e-mail, realmente as cartas rarearam. Acho que não recebo uma carta pelos Correios há mais de um ano, a não as de cobranças. Rsrsrssss!!! Parabéns, minha querida e muito obrigado pela presença! Bj!

26/03/2009 10h19 - Xilef
Bela crônica poetisa... ainda bem que você não mora aqui em meu bairro... pois aqui quase sempre se recebe uma carta... é que tem uma moça “reza a historia que o povo conta, que ela era filha única de uma casal, por ser a nuca, eles deram a ela as melhores oportunidades de estudo”... porem, visto que a pressão era muita sobre ela, para que sempre tirasse boas notas... ela meio que pirou... ela tem o hábito de escrever cartas e colocar nas caixas do correio. No começo ate lê algumas, mas o português dela é muito difícil de entender... em resumo... parabéns a voce pela bela inspiração. Grande abraço.

26/03/2009 09h31 - Jacó Filho
Não nos livramos das coisas gosotosa com a facilidade que outros que não as conheceram, esperam.. Lindo seu texto... Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...

26/03/2009 09h19 - Navegador
Adorei seu texto. parabens e otimo dia tudo de bom

26/03/2009 09h15 - Marília L Paixão
as cartas são calorosas até hoje!

26/03/2009 09h11 - Mônica Mello
Eu temabém tenho saudades das cartas que traziam um símbolo do toque carinhoso de alguém. fazer o que se a geração prefere os contatos virtuais. Pela facilidade, pagamos um preço bem alto. Bom texto!

26/03/2009 08h40 - Mario Roberto Guimarães
É mesmo, Ysolda, hoje em dia o correio só nos traz cobranças. Bons tempos aqueles, em que as pessoas ainda escreviam cartas. Parabéns pela bela crônica, beijos, Mario.

26/03/2009 05h39 - Tildé
Bom dia! Passam os anos e como muda o pensamento, os costumes, as formas de comunicação, mas o que é bom não precisa ficar preso no tempo. Escreva uma carta e receberá a resposta. Beijos e felicidades.

26/03/2009 01h40 - José Salvador
Tens razão Ysolda...nada substitui a carta...de amigo ou de amor... tudo está muito formal...na carta havia uma verdade gostosa...um mistério quase que implacável...e uma expectativa infinita...você escreve belas crônicas...provavelmente escreveste belas cartas....Sobre sua crônica "Minha primeira vez" já li duas vezes.... e comentei.. é fantástica...beijos....

26/03/2009 00h25 - OTAVIO JM
O papel beijado pela tinta é um presente tão puro e ao mesmo tempo tão mágico... Por isso ainda escrevo em pena, cor negra, mas desenhada em sangue-tinteiro... Azul nevoeiro, desenhos de jardins que um dia construi, que na mente, quer serpente que do Éden fugiu... Deixo tinta corrente, caichoreira nascendo aos olhos meus...
Comente

ysoldacabral disse...

Comentários RL

25/03/2009 23h03 - Malu_1
Com o avanço da tecnologia fica cada vez mais distante chegar uma carta. Recentemente mandei um livro a uma amiga e junto uma pequena carta. Ela mandou e-mail dizendo que ao ver a minha letra me sentiu por perto. E eu,que nem sabia mais o formato da minha letra? ficou bonito o seu texto. bjs e boa noite.

25/03/2009 23h00 - Silvia Regina Costa Lima
alo poeta ***************** como vai?** Eu também adoro cartas. **Recebi uma no meu aniversário ano passado. *****Carta com letra e textura que a gente gosta,**** Que teve alguém ali escrevendo para nós mesmo.. rs.. Texto sensível e certo.. não se faz mais carta como antigamente.*****pena***** Um beijo azul com saudades

25/03/2009 22h53 - A letra I
Ah! Eu também quero... Eu escrevo para você e você escreve para mim! Um detalhe: moramos na mesma cidade...rs Eu sempre digo ao porteiro quando ele vem com um pacote de cobranças: eu só quero receber cartas de amor... É cobrança, conta? Se cobrar eu não pago e se for conta tem que esperar a ez de ser sorteada...rs
Comente