Seguidores

terça-feira, julho 07, 2009

NA BERLINDA COM A TRISTEZA




NA BERLINDA DA TRISTEZA
De: Ysolda Cabral


Neste momento sou réstia
Que na parede aparece,
Meio esquisita e discreta,
Sou o que me resta...

A solidão me cerca e me aquece,
O sonho não mais me ilude.
Não temo o pesadelo
E na boa visto o modelo.

Desta forma imune a dor,
Aos queixumes e aos lamentos,
A tristeza tão temida é bem vinda
E se achega de mansinho,
Colocando-me na berlinda.

Ora, se nem o arrastar de chinelos
Numa casa vazia me dá medo!
Neste instante de realidade pura,
Absolutamente nada me assusta.

Então Dona Tristeza,
Faça a sua primeira pergunta!


**********


http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdetristeza/1687584



Nenhum comentário: