Seguidores

quarta-feira, julho 29, 2009

ULTIMATO

ULTIMATO
De: Ysolda Cabral


Minha alma chora baixinho.
Eu bem que tentei lhe prevenir.
Todavia ela não quis me ouvir!
Pois agora que siga nesse caminho.

Sabe, estaria melhor sem minha alma...
Sem amar... Ficaria bem mais calma.
Então vou lhe dar o seguinte ultimato:
Deixe-me! Senão me quebro, me parto.

De que serve uma alma apaixonada,
Repleta de quimera atrapalhada,
Que sem esperança só me faz sofrer?!

Sempre querendo o impossível,
E, não sendo perecível,
Impiedosamente me faz morrer.

**********

Publicado no Recanto das Letras em 29/07/2009
Código do texto: T1725509

**********

O meu 1º livro " Apenas Poesia" encontra-se à disposição
na loja virtual da Editora Livro Rápido ou através do e-mail
ysoldacabral@hotmail.com

**********

Nenhum comentário: