Seguidores

sábado, julho 04, 2009

SE UMA CIGANA LESSE MINHA MÃO




SE UMA CIGANA LESSE MINHA MÃO

De: Ysolda Cabral


Olhando os emés das minhas mãos
Noto o quanto são diferentes
O da mão esquerda é bem certinho
Já o da mão direita não é não

Acima da primeira “perna”
Há três pequenas linhas desiguais
Em duas delas parte de um coração

Na linha do meio tem uma pequena reta
Que lhe corta no sentido vertical
Mesmo assim ela continua o seu trajeto
Cortada novamente em seu final

Uma irregularidade é nitidamente clara
Na linha que liga a linha do meio
A outra “ perna” do emé
Como em contraponto na contradição

E esta, por sua vez, é certinha
Entretanto existe uma bifurcação
Fazendo um singular contorno
No final da palma da minha mão

O que diria uma Cigana
Se lesse a minha mão...

Que sou confusa e controversa
Boba, louca e atrapalhada na certa
Tentando a todo custo lhe arrancar
Da minha alma e do meu coração?



**********

Publicado no Recanto das Letras em 04/07/2009
Código do texto: T1682243

http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdeamor/1682243


Nenhum comentário: