Seguidores

quarta-feira, novembro 19, 2008

NÃO DESISTO




NÃO DESISTO
De: Ysolda Cabral


Pisando na areia molhada,
Recolhendo conchas e estrelas do mar
Sem sonho e sem objetivo
Sigo a caminhar

Assim venço toda tristeza
Que a vida faz questão de dar
E sem pensar em nada
Sigo a caminhar

Sentindo o vento no rosto
O sol aquecendo o meu corpo
Que a água, através dos meus pés, tenta esfriar
Sigo a caminhar

O dia iluminado pára
A bela garça por sobre a minha cabeça passa
E escutando as ondas do mar
Sigo a caminhar

De repente fico alerta
Com todos os sentidos aguçados e definidos
Do peito vem a dor e vem o grito
Sem que eu possa impedir ou parar

Mesmo assim... Sigo a caminhar.

3 comentários:

Anônimo disse...

AS VEZES Ñ TENHO PALAVRAS PARA DESCREVER UM CORAÇÃO TÃO GRANDE COMO SEU PRIMINHA,VC É ABENÇOADA POR DEUS E ELE NUNCA,NUNCA TE DEIXARÁ FRAQUEJAR,POR MAIS PESADO Q SEJA O TEU OBSTACULO SABE PORQ? VC É FEITA DE LUZ,LUZ ESSA Q ILUMINA TODOS AQUELES Q ESTÃO NA ESCURIDÃO..PORISSO VC É MINHA BB A PESSOA MAIS ENCANTORA Q JÁ CONHECI,E COM A BELEZA DE SUAS PALAVRAS Q MUITAS VEZES ALIMENTO MINHA DOR,ALEGRIA,TRISTEZA EM FIM VC FAZ O DIFERENCIAL Ñ ESQUEÇA QUE O MAIOR ALIMENTO DA VIDA ESTÁ EM SUAS MÃOS E SEU CORAÇÃO..ES MUITO ESPECIAL VIU.

OU PRIMINHA Ñ ME FASSA CHORAR Q SOU MANTEGA DERRITIDA VIU.

OBRIGADA É SÓ OQ POSSO TE DIZER..

Livinha disse...

Esta é a alternativa
caminhar, sempre caminhar,
prosseguindo o trajeto
sereno, indo sem pestanejar,
enquanto isto a vida
vai-se resumida a passar
e quando você da conta se dar
percebe que na tua ausência-Luz
nada mudou, tudo está no seu lugar
e você bendiga a Jesus
por estar fora do ar
reunindo suas peças
do quebra-cabeça a montar
Um dia olhará para trás
e muito vai gargalhar
e assim pensará:
Meu Deus, valeu tudo à pena
você estava comigo em meu caminhar...

Ps: Todo aquele discurso
no comentário anterior,
eu já sabia, você falou...
relaxa que bem sei de sua
maestria quando comunga
as falas do amor...

Você é porreta Ysolda, porreta de doer viu?
Beijos

Edgar Martins disse...

Nunca deixe que te façam parar! Lindo poema de perserverança e de luta. Devo ficar sem internet por alguns dias...então se não responder aos comentários..já sabe! Parabéns pelo texto, e mil beijos!