Seguidores

domingo, novembro 30, 2008

MEUS PÉS


MEUS PÉS
De: Ysolda Cabral


O dia está lindo e é domingo!
O vento é forte e frio.
Mexe com a cortina da gente
E não é levemente, infelizmente.

Um silêncio assustador paira no ar
E até o Beija-flor passou por aqui e não parou.
- Que horror!

Quantas neste momento sou?
Mulher, mãe, esposa, filha, irmã, amiga
Dona de casa, pretensa poetisa...
Sou tantas e nada sou!

A poetisa, Júlia Telles, diz:
“Meus pés são minhas raízes”
- Que coisa bonita!

Olho para os meus
Concluo que, não têm raízes.
São apenas pés
Pisando em versos tristes...

Algumas vezes me levam por caminhos
Incertos, agrestes, desconhecidos...
Sem me tirar do lugar.
É que são precavidos...

É por isso que digo:
Gosto do meu sorriso
E mais ainda dos meus pés
Pois é!
**********
MEUS PÉS
De:Júlia Telles
Meus pés são minhas raízes.
Quando vôo em pensamento
saio da minha realidade.
Então olho para os meus pés
e vejo que não tenho asas,tenho pés.
Que me levam também
por caminhos desconhecidos.
Mas os meus, poetisa Ysolda Cabral,
não são precavidos
são bem atrevidos.
Adoro os meus pés
eles se parecem comigo!

Um comentário:

Anônimo disse...

Eita q a poeta tem razão,mais eu fico com o sorriso,porq ela fala mais q tudo..
amei o poema parabéns minha bb,amo tu bem grandãozão..

ei então sorri sempre..

eli cabral,prima ligitima de ysoldinha cabral..