Seguidores

terça-feira, abril 21, 2009

“MULHER ELETROCARDIOGRAMA”


"MULHER ELETROCARDIOGRAMA
De: Ysolda Cabral


Já ouvi “adjetivarem” a mulher de todas as maneiras, mas “mulher eletrocardiograma foi à primeira vez.

Estávamos, eu e Iracema, na lanchonete da faculdade aguardando o início da segunda prova da noite, quando um de nossos colegas se aproximou, sentou e quietinho ficou perdido em pensamentos.

Ora passava a mão nos cabelos, ora no rosto como se a enxugar um suor inexistente, uma lágrima que estivesse prestes a cair, uma mágoa...

Não me contive e lhe perguntei se podia ajudar de alguma forma e ele então respirou fundo e para minha surpresa disparou:

- Ysolda, como posso amar uma mulher eletrocardiograma?! Uma hora ela está de um jeito e um segundo depois, de outro...! - Sabe aquela maquininha do eletro?! - Ela é os ponteiros... Ô mulher doida, meu Deus!

Imagine você que na semana passada, ao deixá-la em seu local de trabalho, éramos todo amor... Ela até me colocou um pouco de seu perfume para que eu a sentisse perto de mim o dia inteiro!!!! - Como se fosse preciso!

Eu penso nela o dia inteiro desde que a conheci!! Faço tudo por ela!! Nunca lhe deixei faltar nada, nadinha messssmo, Ysolda!!! E agora ela não quer saber nem que eu existo?!!!!! - Que amor é esse que ela sente por mim?!!!!

- Eu já imaginando o “quanto” a esposa do meu amigo gostava dele, lhe pedi que fosse direto ao ponto, até porque já estava quase na hora da prova começar e ele estava muito transtornado.

Então contou que, naquele dia do perfume e tal, chegando a seu trabalho, uns dez minutos depois, ligou para ela cheinho de saudades, querendo manter o clima pelo mesmo até a noite, e, qual não foi sua surpresa, ela o tratou com uma frieza tão desconcertante que, desta feita, ele não agüentou e sucumbiu de desanimo e de uma profunda tristeza.

Para esquecer a revolta resolveu ir beber com os amigos no final da tarde, coisa que não fazia há muito tempo, até porque é de formação evangélica.

Ao voltar pra casa, um veículo avançando o sinal foi em cima dele e acabou com seu carro. Felizmente ninguém ficou ferido e o prejuízo, só dele.

A perícia foi chamada e quando chegou foi com o bafômetro, repórteres e cinegrafistas de televisão a tiracolos.

O motorista sóbrio, porém o causador do “estrago”, acompanhado de duas jovens “senhoras”, foi tranquilamente liberado. Já o nosso amigo, apesar de ter se submetido ao bafômetro com presteza, foi levado para a delegacia mais próxima.

Em sua casa a esposa o aguardava assistindo o jornal local, quando na tela da TV, ele apareceu com a boca no bafômetro, obviamente muito pouco a vontade e perto dele, de costas, as duas jovens “senhoras”.

A chamada da manchete dizia: “ESTUDANTE DE DIREITO, ALCOOLIZADO, EM COMPANHIA DE DUAS GAROTAS DE PROGRAMA, CAUSA ACIDENTE DE TRÂNSITO E ENGARRAFAMENTO EM HORÁRIO DE PIQUE.”

- Pronto, deu-se a desgraça!

Chegando à delegacia ligou pra, “jararaca” – eu quis dizer esposa – ela, ao atender ao telefone aos gritos, lhe disse para fazer bom proveito das novas “companhias”, da nova “moradia” e que fossem todos para os quintos dos infernos. E, ainda acrescentou que, ele nem pensasse voltar pra casa, pois lá não haveria mais lugar pra ele.

E, assim, há mais de uma semana, nosso amigo está sem mulher, sem casa, a pé e totalmente desmoralizado.

- É mole?!

Fiquei a refletir se eu deveria dizer a ele o que eu realmente pensava da “mulher eletrocardiograma” dele e do amor que ela dizia lhe devotar...

- Ô mulher devota meu Deus!!!! (Rsrs)
.
**********
Publicada também no Recanto das Letras

2 comentários:

Anônimo disse...

A ainnnnnnn q coisa linda rsrsrrs
Que sentimento é esse em,q causa tanda bagunça nesse fragil e doce coração...Aprendi q o amor prevalece para sempre dentro de cada ser,sinta-se horrado por saber oq é o amor,porq só em vc conhecer isse SENTIMENTO já é uma grande vitória,triste de quem ñ o conhece,por isso ame,mesmo q te custe uma lágrima ou uma dor....

ELIZANGELA CABRAL...

TE AMO PRIMA LINDA..

ysoldacabral disse...

Título: "MULHER ELETROCARDIOGRAMA "
Autor: Ysolda Cabral


Comentários

24/04/2009 01h21 - José Salvador
É amor demais....demais de ruim...rs..r..s.s. eletrocardiograma? Ela está mais pra endoscopia...ugh!...rs..rs..beijos...

22/04/2009 23h10 - Jacó Filho
Adorei, assim vou dormir ainda rindo Ysolda... Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...

22/04/2009 19h02 - Tristão de Alegrette
Ysolda, aconselhe o seu amigo a dar uma olhadinha no fusível da esposa; se estiver meio chamuscado ou com mau cheiro, tá queimado.

22/04/2009 13h32 - Tê Lima
Sabemos que se trata de uma tragédia, que se torna cômica quando relatada por um gênio.Escreves tão bem, mas tão bem...com uma riqueza de detalhes..., não dá para arrancar altíssimos elógios...Parabéns!

21/04/2009 22h47 - Iracema Braga
Ysolda querida, você relatou muito bem na sua crônica os fatos ocorrido com nosso infeliz colega, só não é possivel descrever a sua cara que era um sofrimento só, também quem manda amar a pessoa errada, infelizmente não se manda no coração...

21/04/2009 22h29 - Miguel Jacó
Boa noite Ysolda, os relacionamentos são caixas de maribondo devemos estarmos atentos o tempo todo, sob pena de sermos fatalmente atacados.. Belo relato... Te desejo um alinda noite.

21/04/2009 22h13 - Miguel Soares
Ysoldinha, será que a mulher desse teu amigo é parente da minha ingrata Maria? Pense que cachorra!!! Cê sabe.... kkkkk Beijão

21/04/2009 19h52 - Osram
.QUE "CRÔNICA" BEM ESTRUTURADA, CARÍSSIMA POETISA ILUSTRE YSOLDA.
21/04/2009 17h36 - Léia Batista
Que delícia Ysolda! Quer dizer, que triste para o teu amigo! Olha só, manda ele desligar esta mulher eletrocardiograma, melhor morrer de enfarto do que viver sob controle (ou descontrole?) rsrs Beijos

21/04/2009 17h35 - Kalena
Ysolda, boa tarde. Com todo o respeito , essa mulher deve ir para o PSIQUIATRA. Deve ser bipolar... e ele, que fofo... ingênuo. Bastante interessante o seu relato. Beijos, querida .

21/04/2009 13h36 - Daumon
Boa tarde!Muito talento e bem contextualizado.É poeta, a "Lourdinha" perta dessa aí é uma santinha...rsVocê tem muito talento para descrever esse nosso codidiano...Beijos...

21/04/2009 12h13 - Ângela Maria Rodrigues de Oliveira P Gurgel
Mulher eletrocardiograma é novo para mim, coitado de seu amigo, estava no lugar errado, na hora errada rsrs. Que Deus tenha pena da alma dele. Boa crônica. Abraços.

21/04/2009 11h21 - Aramis
Esta crônica seria cômica se não fosse trágica. Por isso sempre digo que a liberdade de imprensa é a pior liberdade que existe !! rsrsrs !! Beijos e obrigado pelo comentário em minha poesia intitulada "Queria uma mulher..." Se quiserme add no msn: poeta-aramis@hotmail.com

21/04/2009 10h55 - Aramis
Esta crônica seria cômica se não fosse trágica. Por isso sempre digo que a liberdade de imprnsa é a pior liberdade que existe !! rsrsrs !! Beijos e obrigado pelo comentário em minha poesia intitulada "Queria uma mulher..." Se quiserme add no msn: poeta-aramis@hotmal.com