Seguidores

domingo, abril 19, 2009

TERRA QUE ACARICIA



A TERRA QUE ACARICIA
De: Ysolda Cabral

Sempre constato,
O que o dia de Domingo faz comigo...
.
Cá estou, novamente,
Triste de entontecer...
.
Uma saudade tremenda de mamãe,
Dos sonhos que juntas sonhamos,
E dividimos na cumplicidade,
Pouco comum, que há entre mãe e filha.
.
Ah, nem sei por que esses pensamentos
Me vêem a mente em dias assim!!!
Domingo e próximo do meu aniversário?!
É um tormento, uma indignidade,
Um constrangimento...
E enorme perda de tempo!
.
Na minha idade,
Não posso me dar
Um luxo desses não,
Tão pouco nobre!
Filosofar, questionar o desconhecido,
Que talvez nem exista?
.
O que me leva toda tarde de Domingo,
A escrever tanta asneira e bobagem?
Mas que droga é essa de vida,
Que não faz a gente parar de sonhar?
.
Que vida é essa, a qual nos transforma
E transtorna por fora,
Tentando nos deixar por dentro
Feios, amargos e chatos?
.
- Comigo tem disso não!
.
Vou tirar a *bota,
Arrumar-me bem bonita,
E com os pés firmes no chão,
Para sentir a carícia da terra...
Vou sair por aí para caminhar,
E sem hora pra retornar...
.
- Você duvida?!

**********
* Bota de imobilização

**********
Publicada tb no Recanto das Letras

2 comentários:

Anônimo disse...

olá! lindas palavras! sua mãe é linda. as melhoras para o seu pé! existe sempre uma primeira vez para entorses. boa recuperação e boa semana! beijo

ysoldacabral disse...

Título: POETAS E ESCRITORES DO RECANTO
Autor: Ysolda Cabral


Comentários

22/04/2009 12h58 - Silvia Regina Costa Lima

menina apagadora *** afff... devolce tudo , ouviu? **** ** Hoje é o dia importante do PLANETA TERRA (22 de abril) - Tem Ciranda para todos - Vem cirandar comigo, vem? ***** Traga uma "pequena" contribuição (poemeto, frase, trova ou haikai - senão lota depressa a página e não cabe todos os poetas queridos...rs) **** Um beijo azul com saudades

19/04/2009 22h23 - sandra lamego
Nada como ter amigos que nos amam e nos apoiam incondicionalmente. Linda carta! Bjim

19/04/2009 22h08 - José Salvador
Você encontrou o tom exato de alguns dias que nos perseguem...e que muitas vezes nossas expectativs são superadas por pequenos acontecimentos....adoro ler-te... beijos...

19/04/2009 16h36 - Helenna Dinniz
Oi linda Ysolda, achei linda tua carta, porém eu nem levantei cedo. dormi muito tambem pois precisa reparar minha cansera que a muitos dias me assolava, se o dia começou chato creia que irá terminar lindo como você, parabéns pela capacidade de mostrar sua alma no seru texto com carinho enorme prati mil bjus poesia

19/04/2009 09h50 - Mel Redi
Olá, querida poetisa!!! Que carta linnnda!!! Nós também a amamos, tenha certeza! Como não amar uma pessoa tão doce e carinhosa? Ab da Mel

19/04/2009 00h20 - Mario Roberto Guimarães
Naturalmente que você conseguiu escrever uma carta bonita e rimada, Ysolda. Li a carta do Puetalóide e assino embaixo. Parabéns, minha amiga, por ser a pessoa que é. Beijos, Mario.

18/04/2009 21h54 - Tonha
Olá, poetisa!Assino embaixo e faço minha as tuas palavras.Na vida, devemos cultivar o belo dentro de cada um de nós.Amizade sincera , verdadeira faz fluir boas energias, que automaticamente, são emergidas espiritualmente, através das afinidades; o outro em nós.Então, que esta centelha de luz ilumine cada vez mais a cada alvorecer de tua vida.Quanto ao texto dedicado, considero mais que justo.Abraços iluminados!!!Foi um prazer, adorei te ler, vc é espontânea nos textos e gosto assim, pq fica autêntico.

18/04/2009 19h30 - Jeronimo Madureira
Isso tudo é muito normal, minha querida poetisa! A Natureza em sua perfeição nos dá esse direito de vez por outra relaxar um pouco. É só o tempo pra renovar as energias. Até o tempo é assim, fica nublado pra descansar um pouco a pele do planeta. Parabéns! Bj!

18/04/2009 18h59 - Xilef
Claro que conseguiu poetisa... a carta esta magnífica... tem dias que tudo parece trevas, porem com a viração do dia tudo muda e voltamos a sorri... parabéns pela bela inspiração. P.s. quanto a fim da serie, creio que mais uns oito a dez partes eu termino... pois não vou me ater muito aos detalhes, o que posso adiantar é que haverá um casamento...

18/04/2009 18h37 - Juli Lima
Boa noite! Já li que muitas vezes a "ausência" pode ser um grito silencioso. Vejo q a presença te fez mais radiante. Imagino seu sorriso. Bj poesia

18/04/2009 18h35 - Emoções e Razões
Lindo!!!!, a sinceridade, envolta a sensibilidade, mistura-se ao talento, e a espiritualidade, e dá-se uma carta em nome de uma bela amizade... meus Parabéns!!!abçs querida!!!!

18/04/2009 18h21 - Diney Marques
Ysolda,sua carta é como o brigadeiro que você prepara,doce, suave, como este seu sorvete que me deu agua na boca.Um abraço doce.

18/04/2009 18h18 - Isabel Nocetti
E com que bela carta nos acarinhastes poetisa! Tem dias que dá um aperto, um desânimo, pensamos que é o dia, mas não, são momentos nossos que não estão bem alinhados, depois tudo volta ao normal! Amei tua carta!

18/04/2009 18h17 - Ângela Maria Rodrigues de Oliveira P Gurgel
Ficou uma bela carta! Tem dias que o hoje é muito chato mesmo, por isso o amanhã corre para nos socorrer e o transforma em ontem, antes que ele estrague tudo. Delícia ler você, neste hoje que terminou bem. Abraços.

18/04/2009 18h12 - Lu Genovez
Acho que fui a primeira a ler a carta dele. Amei!!! Essa aqui ficou um arraso!! E a sra apagou o endereço lá, como eu vou te mandar aquela??!! rs Beijo, lindeza. AMEIII!!!

18/04/2009 18h09 - Úrsula Avner
Cara Ysolda, bonita carta onde seus sentimentos extravasam de maneira delicada e singela. Obrigada pelo carinho quanto á parte que me cabe enquanto integrante do RL. Bjs no coração.