Seguidores

sexta-feira, abril 03, 2009

SEM SAÍDA


SEM SAÍDA
De: Ysolda Cabral


Ah! Você me enlouquece.
Deixa-me sem jeito e sem solução,
Para viver sem você no meu coração.

É um amor adoidado,
Desarticulado, fora até de estação;
Despropositado que enche a minha alma,
De luz e de emoção,
Sem me dar outra opção.

Pensar em você aumenta o amor.
Também a dor da saudade,
E é uma dor tão danada,
Que me deixa desnorteada...

Já tentei arrancar você de mim,
Cheguei a ordenar ao meu coração,
E também a minha alma.
Foi simplesmente em vão!

Eles não me deram ouvidos,
Aconchegaram ainda mais você em mim,
E você todo feliz e satisfeito,
De lá de dentro me manda um recado,
Que diz assim:

- Minha amada,
Nunca esqueça; aqui fui tatuado.
Aceite com tranquilidade este fato,
E cuide de mim, sempre lembrando,
Que não há como sair mais daqui.
**********
Publicada tb no Recanto das Letras

Um comentário:

ysoldacabral disse...

Título: SEM SAÍDA
Autor: Ysolda Cabral


Comentários

05/04/2009 00h26 - José Salvador
Belíssimo poetar...um amor docemente aprisonado... beijos...

04/04/2009 09h40 - Malene
Amei. Parabens. Voltarei mais vezes pra saborear as belezas que encontei aqui. Abraços.!!!

03/04/2009 20h01 - Puetalóide
É verdade, Poetisa!!! De repente, como um posseiro, esse ser soberano e arbitrário, se instala do lado esquerdo do peito, o amor. Chega sem pedir licença, e aconchega-se sem autorização prévia, e é como se de repente gritasse: - Tô aqui!!! Abraços Poetisa!!!

03/04/2009 17h53 - rascunhomusical
...e se é bom, que fique pra sempre, tatuado no corpo, eternizado na mente. abraço. rs

03/04/2009 17h34 - inara cabral
Só deve fazer bem!!! /algo asssim, que nao sei o que é na verdade! Totalmente descrente de toda forma! Nao seria eu aqui uma boa leitora para esse tema... nesses tempos! Mas como nao sou poeta...

03/04/2009 12h17 - Jeronimo Madureira
Há amores que são eternos! Parabéns, poetisa! Bj!

03/04/2009 10h48 - Silvia Regina Costa Lima
beijosssssssss

03/04/2009 10h35 - WMfrança
É, poetisa, se esse sentimento às vezes tão incompreendido chamado AMOR, adentrou na sua vida, não tem jeito, mesmo debochado quando quer ser, nos domina, e depois de tatuado, não sai mais. Beijo, e um ótimo fim de semana!

03/04/2009 10h32 - Xilef
É poetisa... quando o amor esta tatuado no coração... não há como arrancá-lo... é amor pra sempre... rsrs... parabéns pela bela inspiração. Grande abraço.

03/04/2009 10h29 - Mario Roberto Guimarães
Belos, apaixonados e apaixonantes versos, Ysolda, parabéns. Beijos, Mario.

03/04/2009 10h29 - Silvia Regina Costa Lima
alo poeta*** como vai?**** Poema amoroso e acertado..**conhece o ditado: o que não tem reméio, remediado está???*** pois então, tem amores assim.. é aguentar...rsrs ** Um beijo azul com saudades