Seguidores

quinta-feira, dezembro 04, 2008

MERGULHO NA PAZ


"MERGULHO NA PAZ"
De: Ysolda Cabral


A música ou me acalma ou me irrita.
Se estiver com o volume alto,
Pode ser até bonita,
Mas não me agrada e nem conquista.

Não entendo como se gosta de música alta.
Incomoda, as notas ficam distorcidas
E o cantor não canta, grita.
Mata a música e minha cabeça gira.

Será que estou ficando implicante,
Rabugenta e impaciente?
Vivo a perseguir o silêncio e a calma.
Não consigo nem mergulhando
Na “Paz” de Hermógenes.

Eu e ele somos inseparáveis,
Para onde eu for ele vai,
Adoro seus ensinamentos.
Entretanto, nada aprendo.
Insisto e ninguém pode dizer,
Que não tento.

Sempre estamos juntos
E desencontrados.
É um amor danado!
Envelhecemos juntos.
Ele, de tão usado,
Mais que eu, claro!

Ta ficando amarelo e desbotado.
Ah, coitado!
Entretanto, eu não o largo.
É fato consumado.

A bem da verdade,
Ele tem coisas chatas.
Só me ganha na poesia,
Na paciência e na calma.
Amo Hermógenes!

**********

Publicado no Recanto das Letras em 04/12/2008Código do texto: T1318661

Nenhum comentário: