Seguidores

quarta-feira, dezembro 03, 2008

POR UM TRIZ





POR UM TRIZ
De: Ysolda Cabral


O amor que sinto, inventei.
Ele é tão lindo que não existe.
Portanto, não se preocupe
E não tenha ciúmes.
Ele sou eu...

O amor que sinto é único,
Não divido com ninguém.
Porém isso não impede
Que eu ame você também.

Meu amor é só meu.
É amor fantasia,
Que me anestesia,
Tira-me do “eu”...

Estou sã...
Ou não... Talvez...
Pois se minha realidade é sonho,
Não incomodo ninguém.
Portanto, me deixa ir além...

Se de lá,
Nunca mais voltar,
O que é que tem?

Deixa-me viver assim...
Um dia bom, um dia ruim.
É um não sei quê, que me faz feliz.
Sei que não mata,
Mas é apenas por um triz...

**********


Publicado também no Recanto das Letras

Nenhum comentário: