Seguidores

sexta-feira, dezembro 05, 2008

O GATO DA LU

O GATO DA LU
De: Ysolda Cabral


Cortei a boca. Como?
- Não sei!
Não bati em ninguém
E nem muito menos o contrário.
- Quem seria tresloucado?

Se pelo menos tivesse encontrado
O “gato”, com ou sem botas, de moto,
Bonito, de calça Lee, camisa preta
E jaqueta de couro, da Lu Genovez,
Estava o mistério desvendado
E de uma só vez.

Um “cabra” desses
– sou nordestina menina -
A gente “tasca-lhe” um beijo,
Que além de cortar a boca,
Espatifa o coração de qualquer moça.

Além de ser motivo nobre,
Para o divórcio pedir,
Garante um lindo Love,
Pra nos fazer de novo sonhar e sorrir...

Como isso, infelizmente,
Não aconteceu,
Onde diabos cortei a boca,
Genovez?

(Rsrs)

Publicado no Recanto das Letras em 05/12/2008Código do texto: T1320739

**********

Acabo de receber da poetisa e repentista maravilhosa paraibana da gema, Lívia Apettito, minha amiga; o comentário abaixo transcrito na íntegra.

Coloque uma coisa na sua cabeça

aguente firme e não se aborreça

Páre de ficar olhando o gato da Lú

machucou a boca enquanto dormia

você sonhou, o sonho tava cru.

Tentaste pegar embalo naquela garupa

enquanto o gato voava, a moto dirigia,

o tombo foi fatal, acordaste,

já era dia,

e o machucado da boca assim te dizia:

O gato é da Lú, sua arredia! rss

Bjsss querida... "

*************


Nenhum comentário: